“Bom de Nota, Bom de Bola – Simioni” é objeto de estudo de sociólogo mexicano

    “Bom de Nota, Bom de Bola – Simioni” é objeto de estudo de sociólogo mexicano

    imagem_release_950781

    O projeto “Bom de Nota, Bom de Bola Simioni”, que tem a chancela “Football For Hope”, da FIFA, é o mais novo objeto de estudo de Fernando Segura Milan Trejo, professor e sociólogo mexicano que tem pesquisas voltadas para a influência do futebol no desenvolvimento social.

    imagem_release_950794Especialista na área esporte, Trejo desenvolve o estudo há 10 anos e busca fazer um diagnóstico da importância do Futebol como ferramenta transformadora da sociedade.

    O principal foco da ação realizada em parceria com a Associação Pró-Esporte e Cultura é analisar o impacto dos projetos sociais que acontecem em paralelo aos grandes eventos, como a Copa do Mundo e a Eurocopa. “A intenção é levantar as virtudes, os limites, e, sobretudo as potencialidades dos projetos a longo prazo”, diz Trejo.

    O pesquisadorvisitou as aulas com o intuito de conhecer melhor as crianças e suas histórias de vida, além do trabalho que é feito. Junto as conversas, o sociólogotambém fez um diagnóstico do ambiente em que os alunos estão instalados e das situações cotidianas, como a rotina da família, da escola e das imediações.

    Segundo Fernando, os projetos impactam muito na autoestima das crianças, em termos individuais. Já em termos sociológicos, os ganhos são a criação de laços, o chamado “capital social”.

    Para o presidente da Associação Pró-Esporte e Cultura, Oswaldo Trintim Júnior, estudos como esse são muito importantes para um diagnóstico sobre as condições sociais, a fim de implantar ações para prevenir e combater os problemas. “Somente conhecendo toda a situação poderemos criar ações e outros tipos de intervenção com 100% de exatidão.”

    De acordo com Trejo, o esporte é uma ferramenta que ajuda a tratar problemas sociais, sendo o Futebol um vetor de criação de identidades coletivas e individuais, com aspectos simbólicos e culturais que influenciam toda a população.

    “Eu tento vê-lo como um sistema de interação em que existem diferentes atores, campos e equipes, onde diferentes laços sociais são criados entre indivíduos, clubes, torneios e nações”, afirma.

    Segundo o pesquisador, no Brasil, 82% dos municípios têm como prioridade leis voltadas ao esporte, porém somente 42% possuem políticas públicas identificáveis, mas que na prática nem sempre funcionam. “Estes dados me chamaram muito a atenção, porque apesar do contexto indicar o fomento ao esporte, menos da metade dos municípios possui políticas concretas de promoção ao desporto e apenas 11% tem conselhos municipais do esporte”, conta.

    O coordenador do projeto “Bom de Nota, Bom de Bola – Simioni”, Evandro Luiz Silveira, disse estar orgulhoso pelo projeto ter sido escolhido como parte da pesquisa. “É muito importante para nós a presença do Fernando aqui, pois conseguimos ter uma visão maior e mais detalhada, podendo desenvolver novas intervenções.”

    Fernando Trejo continua sua pesquisa no estado de Goiás e retorna à Ribeirão Preto no mês de setembro, para acompanhar a evolução do projeto.

    O projeto

    O “Bom de Nota, Bom de Bola” é realizado no bairro Adelino Simioni, em Ribeirão Preto, há quatro anos e conta com investimento do programa FIFA Football For Hope, braço social da entidade máxima do futebol internacional. Com o projeto, 120 crianças são beneficiadas com aulas esportivas durante um ano.